Pesquisar Postagens

domingo, 31 de maio de 2009

O Cretáceo - The Cretaceous



O Cretáceo é o terceiro e último período da Era Mesozóica, período da mais polêmica extinção, há 65,5 milhões de anos atrás.
No Cretáceo, os mares estavam em contínua ascensão, transformando desertos em planícies alagadas. O supercontinente Pangéia foi se "quebrando" durante a Era Mesozóica, dando orígem aos continentes atuais.
Os animais marinhos eram os Jeletzkytes, os Belemnitella, ostras, os Tusoteuthis e o Mosassauro.
O Iguanodonte, o Maiassaura e o Parassaurolofo eram 3 das muitas espécies de dinossauros do período Cretáceo, além do Protoceratops, do Tricerátops, dos Estegoceras e os Paquicefalossauros.
O período Cretáceo também foi uma época de gigantes terópodes carnívoros como o Tiranossauro e o Espinossauro, e pequenos carnívoros como o Deinonychus e o Velociráptor.

The Cretaceous is the third and last period of the Mesozoic Era, period of the most polemic extintion event, 65,5 million years ago.
In the Cretaceous, the seas were in continuous rise, transforming deserts into flooded plains. Pangaea was "breaking" itself during Mesozoic Era, originating the present continents.
The marine animals were the Jeletzkytes, the Belemnitella, oysters, the Tusiteuthis and the Mosasaurus.
The Iguanodon, the Maiasaura and the Parasaurolophus were 3 of the many dinosaur species of the Cretaceous period, besides the Protoceratops, the Triceratops, the Stegoceras and the Pachycephalosaurus.
The cretaceous period was also the epoch of giant theropods like the Tyrannosaurus, and the Spinosaurus, and little carnivores like Deinonychus and Velociraptor.

Carcharodontossauro



O Carcharodontossauro, que significa ''Lagarto com dentes de tubarão'', foi um dinossauro Terópode, que viveu no período Cretáceo, no que hoje é o continente Africano, compartilhando seus territórios com o Espinossauro. Foi provavelmente maior que o Tiranossauro, medindo 12 metros de comprimento e 6 metros de altura, pesando 3 toneladas.

O carcharodontossauro foi um grande Terópode carnívoro, rivalizando o Tiranossauro e o Giganotossauro, más superado pelo Espinossauro, que media 17 metros de comprimento. O Carcharodontossauro possuía um dos maiores crânios, se comparado a outros carnívoros, medindo 1,75 metro.

Evidências de pegadas revelam que os Carcharodontossauros podiam chegar a 30 km/h.

O Carcharodontossauro foi descoberto por Charles Depéret e J. Savorin, no norte da África, em 1927, e originalmente chamado de Megalosaurus Saharicus. O nome foi modificado em 1931, por Ernst Stromer para ''Carcharodontossauro''. O primeiro fóssil de Carcharodontossauro foi destruído nos bombardeios da Segunda Guerra Mundial. Em 1996, Paul Sereno descobriu um crânio completo de Carcharodontossauro, perto de Marrocos, na África.
Fontes:
-Wikipédia

sábado, 30 de maio de 2009

Ouranossauro



O Ouranossauro, que significa ''Réptil valente'', foi um dinossauro herbívoro da família dos Hadrossauros, que viveu no Cretáceo Superior, no norte da África. Media 8 metros de comprimento e 3 a 4 metros de altura.

Como o Espinossauro, o Ouranossauro possuia uma grande vela de pele em suas costas, suportada por grandes espinhas dorsais, que percorriam todo seu corpo e parte de seu rabo. Sua vela pode ter sido usada para controlar sua temperatura.

O Ouranossauro foi descoberto em 1966, na Nigéria, África. Este dinossauro foi nomado e estudado pela primeira vez, em 1976. O Ouranossauro era um dinossauro grande e poderoso, que para caminhar usava suas fortes patas traseiras. As patas dianteiras eram mais curtas que as traseiras, más eram igualmente fortes. A cabeça do Ouranossauro é grande, com mandíbulas longas, a frente do focinho é chata e larga.


Fontes:

-HowStuffWorks?
-Wikipédia


sexta-feira, 29 de maio de 2009

Jurássic Park - Operation Gênesis



Este é o jogo que te permite viver o mesmo sonho do milionário John Hammond (criador do Parque dos Dinossauros). É muito simples jogá-lo. O jogo apresenta 3 opções interessantes:

-Operation Gênesis: Aqui você cria seu parque do zero, cria dinossauros e sem missões.

-Missions: Missões em diferentes ilhas. Problemas e eventos, desde dinossauros estressados até grandes herbívoros fora de sua jaula.

-Site B: Esta é a mais polêmica opção do jogo, más eu explicarei. Esta é uma opção que é basicamente uma ''Ilha Sorna''. Uma ilha fechada, proibida para visitas, onde você cria seus dinossauros para que vivam juntos sem cercados, e você apenas os vê vivendo entre si. Observação: Para habilitar esta opção você precisa completar todas as missões.

______________________________________________________________
O jogo contêm as seguintes espécies:
-Alossauro
-Tricerátops
-Ceratossauro
-Albertossauro
-Carcharodontossauro
-Acrocantossauro
-Estiracossauro
-Galimimus
-Dryossauro
-Estegossauro
-Tiranossauro Rex
-Espinossauro
-Kentrossauro
-Velociráptor
-Coritosauro
-Parassaurolofo
-Anquilossauro
-Dilofossauro
-Braquiossauro
-Camarassauro
-Torossauro
-Ouranossauro
-Paquicefalossauro
-Homalocephale
-Edmontossauro

Se quer o jogo, exija o original. Clique aqui para comprar o jogo

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Os 10 mais Terríveis Dinossauros



Resolvi pôr um fim nessa história de que Tiranossauros são os mais terríveis dinossauros, e criei um ranking dos 10 mais terríveis dinossauros. Também não significa que não há herbívoros. Alguns podem ser um pouco... Mortíferos.


1°-Spinosaurus

2°-Tyrannosaurus

3°-Allosaurus

4°-Giganotosaurus

5°-Velociráptor

6°-Albertosaurus

7°-Carcharodontosaurus

8°-Megalosaurus

9°-Megaraptor

10°-Tricerátops.

--Lembre-se que isso é opinião do autor. Você pode pensar diferente que eu, más seja lá o que for, é melhor estar bem informado...

Deixe seu comentário dizendo quais são, na sua opinião, os mais terríveis dinossauros da história.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Gallimimus



O Gallimimus, que significa ''Imitador de Galinha'' é um dinossauro Terópode, da fmília Ornithomimidae. Viveu no fim do período Cretáceo, há aproximadamente 83 e 65 milhões de anos, no que hoje é o continente Asiático. Foi encontrado na formação Nemegt, na Mongólia. Devido a constituição apropiada de suas pernas traseiras, o Gallimimus foi um dinossauro apto para correr para se defender de predadores. Seu aspecto físico parece com um avestruz, pelo seu pescoço comprido e bico sem dentes. Seu rabo era comprido, para manter equilibrio nas corridas. Parte de sua fama se deve à aparição nos filmes: Jurassic Park - O Parque dos Dinossauros e O Mundo Perdido- Jurassic Park, dirigidas por Steven Spielberg.

O Gallimimus, era em geral, muito parecido com os avestruzes atuais, com cabeça pequena, grandes olhos, membros anteriores pequenos, fortes paras para correr e um rabo comprido.

Suas patas dianteiras eram bastante curtas se comparadas as patas traseiras, e estavam acompanhadas com três garras em cada mão. A dieta do Gallimimus foi duvidosa, sugerindo-se poder haver comido plantas e insetos. Foi um dos maiores Ornithomímidos, chegando a medir 6 metros de comprimento, 3 metros de altura e 440 quilogramas.

Os primeiros restos encontrados de Gallimimus, são de 1970, do deserto de Gobi, na Mongólia. Em 1972, os paleontólogos Rinchen Barsbold, Halsza Osmólska e Ewa Roniewicz nomearam o dinossauro.

terça-feira, 26 de maio de 2009

Ceratossauro



O Ceratossauro, que significa ''lagarto de chifre nasal'', foi um dinossauro Terópode Ceratosauridae, e viveu no final do período Jurássico, na África, América do Norte, e provavelmente Europa.

Os Ceratossauros se caracterizam por possuirem um crânio, com um chifre no focinho.

Pode haver competido com o Alossauro pelas presas, más com uma desvantágem do Ceratossauro: Eles eram menores, medindo cerca de 6 à 8 metros de comprimento e 2,5 metros de altura. Um estudo recente de Robert Bakker demonstrou que o Ceratossauro geralmente caçava presas aqüáticas, como peixes e répteis, além de também ter potencial para caçar grandes dinossauros. Outra teoria sugere que os Ceratossauros primeiramante caçavam Dryossauros e Camptossauros, e outros Ornitópodes, já que era um caçador solitário, incapaz de abater Saurópodes adultos.

Os restos fósseis foram encontrados na Mina de Dinossauros de Cleveland Lloyd, em Utah, e a Mina de Mesa Seca, no Colorado. A espécie descrita por Othniel Charles Marsh em 1884, e por Gilmore, em 1920, é o Ceratosaurus Nasicornis. Dus espécies distintas foram descritas em 2000: Ceratosaurus Magnicornis e Ceratosaurus Dentisulcatus. Más espécies adicionais, incluindo C. Ingens, C. Stechowi e uma espécie referida a C. Meriani, de Portugal, foram descritas como material menos completo. Se o C. Ingens é valido, pelo menos uma espécie de Ceratossauro era tão grande como o Torvosaurus e o Epanterias, que viveram junto a ele.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Braquiossauro



O Braquiossauro foi um dinossauro Saurópode, da família Brachiosauridae, que viveu no final do período Jurassico, há aproximadamente 152 e 145 milhões de anos, na América do Norte, África e Europa. O nome provêm do grego ''brachion'', que significa braço e ''sauros'' que significa lagarto.

O Braquiossauro foi um dos maiores dinossauros que caminharam pelo planeta, ficando na lista dos dinossauros mais famosos, sendo conhecido por todo o mundo.

Diferentemente de outros saurópodes, os Braquiossauros possuíam uma constituição parecida com a girafa atual, com grandes patas dianteiras. Possuia um pescoço comprido que servia, provavelmente, para alimentar-se de árvores maiores.

Estima-se que o Braquiossauro pesava de 35 a 60 toneladas, 13 metros de altura (o Tiranossauro Rex possuía 13 metros de comprimento, o mesmo que a altura do Braquiossauro. )e 25 metros de comprimento.

O Primeiro Braquiossauro foi descoberto em 1900, por Elmer S. Riggs, no Colorado, Estados Unidos.

domingo, 24 de maio de 2009

Carnotauro



O Carnotauro, que significa ''Touro carnívoro'', foi um dinossauro terópode da família Abelisauridae.


Viveu no Cretáceo Superior, há aproximadamente entre 65 e 71 milhões de anos atrás, no Campaniano e Mastrichtiano, onde hoje é a América do Sul.


O mais notável deste dinossauro é seus dois chifres encima dos olhos, de sua pequena cabeça, sendo o primeiro carnívoro a apresentar esta característica. Também se achou pequenas impressões na pele, que apresentavam pequenos escudos ósseos.


Junto com o gênero Abelisaurus, deu a uma família mais nova de predadores mesozóicos, os abelisauridaes.


O Carnotauro foi um dinossauro que media 9 metros de comprimento e 3,5 metros de altura, e pesava mais de 1500 quilogramas (1,5 tonelada). Sua cabeça era pequena, em comparação aos outros carnívoros do mesmo porte, com 60 centímetros de comprimento e dentes de 4 centímetros.

Seu crânio era pequeno, más era forte e resistente. O Carnotauro possuia um rabo fino e comprido, que o proporcionava equilíbrio.

O Carnotauroi foi encontrado na patagônia, Argentina, na província de Chubut, em 1985. Seus restos pertencem a formação La Colonia, e foi muito importante esta descoberta, pois fez com que os cientistas tivessem uma idéia de como era a pele dos dinossauros.

Observação do autor: Na minha opinião, este foi o dinossauro mais feio que já existiu.

sábado, 23 de maio de 2009

Brachilofossauro



O Brachilofossauro foi um dinossauro Ornitópode Hadrosauridae, que viveu no final do período Cretáceo, há aproximadamente entre 83 a 71 milhões de anos, no Campaniano, na América do Norte.
Foi encontrado nas formações do Rio Judith de Montana, EUA e formação de Oldman de Alberta, Canadá.
Media 9 metros de comprimento e 2,2 metros de altura.
Os restos fósseis de Brachilofossauro foram descritos por Charles Sternberg, em 1953. Os restos consistiam em um crânio e um esqueleto parcial, que primeiramente se achava ser de um Gryposaurus ou Kritosaurus.
Em 1994, o paleontólogo aficionado Nate Murphy descobriu um esqueleto muito bem preservado que o apelidou de Elvis. No ano 2000, mais um dinossauro desta espécie foi descoberto, e apelidado de Leonardo.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Kentrossauro



O Kentrossauro, que significa ''lagarto de espigas'', foi uma espécie de dinossauro que viveu no final do período Jurássico, há aproximadamente 152 milhões de anos atrás, na África, encontrado na Tanzânia por um grupo alemão. O nome genérico provém do grego ''kentron'' que significa ''ponta'' e ''sauros'' que significa lagarto. Foi um dinossauro herbívoro, que media 4 metros de comprimento e 2 metros de altura, e pesava uns 320 quilogramas Seu corpo era coberto por 2 linhas de placas ósseas bastante planas, que começavam perto da cabeça e se estreitavam a medida que chegavam à ponta de seu rabo. Suas placas serviam para proteção, como o porco espinho, e para regular a temperatura corporal.

Assim como vários outros estegosaurídeos, o Kentrossauro possuía grandes e afiados espinhos nas laterais, que o ajudavam a o protege-lo contra ataques laterais.

Possuia grandes espinhos afiados em seu rabo, más outros 2 grandes e afiadíssimos espinhos na ponta.

Suas únicas ragiões desprotegidas eram o abdômem, o pescoço e as patas.

Possuia uma corpo muito volumoso e um estômago muito imenso, para digerir sua dieta, que era, basicamente, plantas ásperas e curtas.

Os restos fósseis foram encontrados por uma expedição alemã (1909-1912) na Tanzânia, África.

Dos três paleontólogos da expedição, Edwin Henning nomeou o dinossauro em 1915.

Foram encontrados dois esqueletos de Kentrossauro, más um deles, que estava guardado no museu de Humboldt da Universidade de Berlim, foi destruído na 2ª guerra mundial.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Aegyptossauro



O Aegyptossauro, que significa ''Lagarto do Egito'' é um género representado por uma única espécie de dinossauro Saurópode Titanossauriano, que viveu no período Cretáceo, onde hoje é a África.

O Aegyptossauro foi descrito pelo paleontólogo alemão Ernst Stromer, em 1932.

Este grande herbívoro media 15 metros de comprimento e 5 metros de altura. O Aegyptossauro era um dinossauro de pescoço e rabo compridos, crânio pequeno e de quatro patas. Tinha como parente gigantesco, o Argentinossauro, com a diferença de que este era muito mais pequeno. O Aegyptossauro compartilhou a África com o Espinossauro e o Carcarodontossauros, na mesma época.

Foi encontrado nas formações de Baharija, em Marsá Matrú, no Egito e na formação Farak, em Tahoua, Nigéria, ambos lugares no Norte Africano. Em 1999, um grupo expedicionário da universidade de Pensilvânia, viajou à Baharija, onde trabalhou Ernst Stromer, no princípio do século XX. Como Stromer não proporcionou nenhum mapa de seus sítios, forma forçados a definir visualmente suas descrições, com a estatigrafia do local. Usando este procedimento, os geólogos conseguiram algumas das minas originais de Stromer e a identificação de novos lugares produtivos. Os descobrimentos mais significativos para este grupo foi a descoberta de um esqueleto parcial de um Terópode gigante, provavelmente um Espinossauro e restos de um Aegyptossauro. Além disso, o grupo também encontrou 20 acumulações ilhadas de ossos que contêm pelo menos restos de dinossauros, tartarugas, cocodrilos, plantas e gastrópodes.

Este, infelizmente, foi um dos vários fósseis perdidos na Segunda Guerra Mundial. Depois dos grandes bombardeios da RAF sobre Munique, os ossos de muitas espécies, inclusive do Aegyptossauro se perderam para sempre.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Jurassic Park 2: O Mundo Perdido



Quatro anos após o incidente ocorrido na Ilha Nublar (acontecimentos do primeiro Jurassic Park), que resultou na morte de quatro pessoas, o ex-megacapitalista agora regenerado ambientalista John Hammond, ex-diretor da InGen (International Genetic Technologies), responsável pela criação do Jurassic Park, o parque temático habitado por seres pré-históricos, descobre que algumas espécimes de dinossauros ainda vivem na ultra-secreta Ilha Sorna, também conhecida como "Sítio B", onde os dinossauros eram criados antes de serem mandados à Ilha Nublar para serem expostos ao público. Sabendo que seu sobrinho, o inescrupoloso Peter Ludlow, atual diretor da InGen pretende mandar uma expedição à Ilha Sorna com a intenção de capturar espécimes de dinossauros para serem expostos na nova sede do Jurassic Park na cidade de San Diego, Hammond convoca uma equipe de quatro pessoas para mandar à ilha antes dos mercenários, para registrar os animais em seu habitát natural, com a intenção de apresentar ao mundo sua criação e fazer do lugar um santuário proibido para todos, preservando assim, as espécies que lá vivem. A equipe de Hammomd, liderada pelo matemático Dr. Ian Malcolm, que condenou o parque no episódio anterior, conta também com a paleontóloga Dra. Sarah Harding, namorada de Malcolm, além do fotógrafo e integrante do Greenpeace, Nick Van Owen, e do perito em equipamentos do campo, Eddie Carr. A princípio, Malcolm nega-se a ir, pois as lembranças do incidente na Ilha Nublar ainda o atormenta, mas muda de idéia ao descobrir que Sarah já fora enviada à ilha. Revoltado, Ian decide ir à ilha com a missão de resgatá-la das feras pré-históricas. Porém, lá, a equipe de Ian (que também conta com sua filha, Kelly Malcoln, que foi escondida no trailer) defronta com a equipe de Ludlow. Mesmo com interesses opostos, o destino dos dois grupos se cruzam, obrigando-os a se aliarem para uma causa em comum: a sobrevivência!

Torossauro



O Torossauro, cujo nome significa ''Lagarto Touro'' é um gênero representado por uma única espécie de dinossauro ceratopsiano ceratópsido, que viveu no Cretáceo superior, há aproximadamente 70 à 65 milhões de anos, no que hoje é a América do Norte. O Torossauro era um ceratópsido muito grande, que media de 6 à 7 metros de comprimento e 3 metros de altura. Possuia um crâneo comprido, que media aproximadamente 2,7 metros.

O Torossauro possuia 2 grandes chifres sobre seus olhos, e 1 pequeno chifre em seu focinho. Essas características faziam do Torossauro um dinossauro muito parecido com o Tricerátops, que foi outro dinossauro ceratopsiano. Estes proporcionam ao Torossauro e à outros dinossauros ceratopsianos se defenderem violentamente se são ameaçados por predadores como o Tyrannosaurus Rex.

Sua descoberta foi em 1891, por John Bell Hatcher, que o encontrou nos Estados Unidos.

domingo, 17 de maio de 2009

Lagartos Terríveis?



É errado dizer que eles eram maus e gigantes, pois alguns eram calmos e pequenos. Eram seres que variavam muito seu tamanho, a medida que o tempo passava. Alguns possuíam grandes placas nas costas, como o Estegossauro, e outros eram tão desprotegidos que chegavam a ''morrer após nascer''. Uns eram gigantes, e outros tão pequenos, que cabiam em uma bolsa. Uma das coisas que os cientistas e paleontólogos nos ensinaram, foi que os dinossauros não podem ser generalizados. Eles são diferentes, e podem variar muito de uma espécie para a outra, deixando perplexos os paleontólogos, e intrigados os cientistas. Sei que é difícil interpretar o que sentem os especialistas, más isso é algo que esteve sempre ao nosso alcance. Nós, humanos, temos a capacidade de distinguir um animal do outro, como você distingue um cão e um gato, uma tartaruga e um elefante. Eles não só viviam em lugares diferentes como também pensavam diferente, tinham instinto diferente e diferentes estilos de vida. Alguns eram rápidos e outros eram lentos como uma tartaruga. Alguns pesavam toneladas, e outros pesavam menos de 1 quilo. Alguns se defendiam contra grandes predadores, e outros apenas tentavam correr o mais rápido possível.

A única semelhança entre eles, era que todos tiveram um destino. Todos se extinguiram. É errado também, dizer que todos se extinguiram no fim do Cretáceo.

Nós, por mais especialistas que sejamos, não conhecemos tudo. Muitos de nós queremos voltar no tempo, e estudá-los, conviver com eles. Más para isso, é preciso respeitar as verdades e excluir as mentiras sobre eles, sabendo amar todas as espécies que estão aqui hoje, e sempre tentando olhar um passado de milhões de anos, e preservando este mundo, que os dinossauros tanto amavam.

sábado, 16 de maio de 2009

Coelophysis



Coelophysis é um género representado por uma única espécie de dinossauro Terópode Celofísido, que viveu no final do período Triásico, há aproximadamente 215 milhões de anos, no Noriano, no sudoeste da América do Norte. Seu nome genérico se deve aos ossos de suas patas, que eram ocos. O nome em si provêm do grego, ''koilos'', que significa ''oco'' e ''physis'', que significa ''formato''. Logo, seu nome científico é ''formato oco''. A espécie, tipo C. Bauri, foi descrita por Edward Drinker Cope, em 1889. O nome Rioarribasaurus é sinonimo de Coelophysis. Outro dinossauro, o Megapnosaurus,é considerado sinonimo de Coelophysis.

O C. Bauri é o dinossauro primitivo mais conhecido, com um grande número de esqueletos completos. Seu corpo possuía de 2,5 a 3,0 metros de comprimento e 1 metro de altura, pesando 28 quilogramas. Este esbelto e ágil corredor, viveu na América do Norte e seus registros fósseis são encontrados no Arizona e no Novo México, nos Estados Unidos. O Coelophysis foi um animal magro em seu aspecto geral, e possívelmente um veloz corredor. Apesar de sr um dinossauro primitivo, a evolução dos dinossauros Terópodes havia modificado muito as criaturas anteriores como o Herrerassauro e o Eoraptor. O Coelophysis possuia um focinho alargado, o que permitia diminuir o peso de seu crânio.

O rabo do Coelophysis tinha uma estrutura inutilizável nas uniões Prezigapofisis de suas vértebras, que permitia apenas que o dinossauro movesse-o apenas para cima ou para baixo.

Coelophysis foi descoberto em 1881 por David Baldwin, nos estratos do Triásico ao sudoeste dos Estados Unidos. Foi nomeado pelo célebre paleontólogo Edward Drinker Cope, em 1889. Esses fósseis pobremente preservados, nos permitem ter uma idéia completa sobre o aspecto do dinossauro. Logo, o Coelophysis conseguiu dar mais fósseis que qualquer outro, e agora mais de milhões de fósseis e ''leitos de ossos'' foram encontrados em Ghost Ranch (Rancho Fantasma), no Novo México.

Em 1947, esses dinossauros foram re-nomeados como Rioarribasaurus ao princípio, más logo o nome foi descartado, pois 100 esqueletos fósseis de celofísis foram encontrados, no Arizona, Estados Unidos.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Camptossauro



O Camptossauro ou ''Lagarto curvado'' foi um dinossauro herbívoro, ornitópode iguanodontiano, que viveu no período Jurássico. O local onde viveu foi onde hoje é a América do Norte e Europa, medindo até 7 metros de comprimento e 3,5 metros de altura. Pesavam até 4 toneladas. Eram quadrúpedes, más conseguiam levantar seus pesados corpos para a forma bípede, para caminhar e alcançar o topo das árvores de porte médio. Seus dentes possuiam pequenas pontas que serviam para desgarrar a folhagem das árvores. O camptossauro era um dinossauro muito volumoso, pelo seu estômago capaz de armazenar muitos quilos de vegetais. Suas patas da frente eram grossas e fortes, más as patas traseiras eram menores e mais frágeis. Originalmente descrito por O.C. Marsh, em 1879 como Camptonotus, sendo renomeado como Camptosaurus em 1885, devido que o nome original estava ocupado por um grilo.

O Monstro do lago Ness



Com certeza, você já ouviu falar do grande monstro, avistado no lago Ness, também conhecido por Nessie. Ele foi avistado nas terras altas da Escócia, pela primeira vez, há 1500 anos atrás. De acordo com criptozoólogos, a Nessie não passa de um Plesiossauro, que de alguma forma, sobreviveu a extinção do fim do Cretáceo.
Más os cientistas dizem que o Plesiossauro não nadava em águas geladas, como a do lago Ness, era acostumado com águas mais cálidas. E tampouco não conseguia levantar o pescoço para fora da água. Outra explicação para os registros visuais, é que os avistadores tenham confundido o monstro com esturjões, outros seres marinhos que rondam a área.
A primeira avistagem do monstro, foi no século XX, no ano de 1923, e conta como Alfred Cruickshank avistou a criatura que media 3 metros de comprimento e possuia um dorso arqueado. O registro visual que iniciou a popularidade de Nessie, foi em 2 de Maio de 1933, por um jornal chamado "Inverness Courier".
Logo depois, houve um circo, que ia pagar 20.000 libras para a captura da criatura. A oferta seguiu-se de uma onda de registros visuais, como a mais famosa de todas, em 19 de Abril de 1934, por R.K. Wilson, um cirurgião. Daí o nome da fotografia tirada por ele: "Surgeon's Photo".
Décadas depois, em 1994, Marmaduke Wetherell confessou ter falsificado a fotografia, e usou o nome do Dr. Wilson como autor, para conferir mais credibilidade ao embuste.
Em 25 de Maio de 2007, Gordon Holmes, um técnico de laboratório, de 55 anos de idade, filmou um vídeo que ele diz ser de uma "criatura preta, com cerca de 45 pés de comprimento, movendo-se rapidamente pela água". O filme irá ser estudado por biólogos. A BBC da Escócia transmitiu o vídeo no dia 29 de Maio de 2007.
Em 2003, uma equipe da BBC fez uma investigação exaustiva na zona, a fim de determinar a existência ou não da Nessie. O lago inteiro foi percorrido de uma ponta a outra, usando mergulhadores e 600 sonares sem qualquer resultado. A BBC concluiu que o monstro não existe, más nem isso desalentou os defensores de Nessie.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Abelissauro



O Abelissauro ou “Lagarto de Abel”foi um dinossauro que viveu no Brasil, no Uruguai e na Argentina, durante o período Cretáceo. Media 3 metros de altura e 7 metros de comprimento, e pesava entre 1,5 e 2,5 toneladas. Foi um carnívoro bípede, encontrado pela primeira vez em 1985, na Argentina. Apresenta semelhanças superficiais com o Tiranossauro. O nome “Lagarto de Abel” se deve ao fato de os fósseis terem sido descobertos por um homem chamado Roberto Abel, que encontrou fragmentos do dinossauro na Patagônia, mais precisamente, na formação Allen. O crânio do Abelissauro nunca foi encontrado inteiro, embora fora encontrado um crânio de 85 cm2 incompleto, acompanhado de dentes compridos e grossos. Junto com o Carnotaurus, o Abelisauro compõe uma família de dinossauros até então desconhecida, a Abelisauridae.

Dryossauro






O Dryossauro foi um pequeno herbívoro bípede, que viveu no final do período Jurássico, na África, Europa e América do Norte. Media 4 metros de comprimento e 2 metros de altura, pesando 700 quilogramas. Era um dinossauro, do grupo dos Hadrossauros, família dos Ornitópodes. Viviam em grupos, comandados pelos mais velhos e experientes exemplares, enquanto os jovens conseguiam comida, chocavam os ovos e criavam os filhotes. Esse pequeno herbívoro, foi encontrado pela primeira vez no final do século 19, na Tanzânia. O sítio da Tanzânia, provou ser um local perfeito para a procura desses herbívoros.


Werner Janensch encontrou uma grande quantidade de fósseis em uma expedição na Tanzânia, todos em diferentes estágios de desenvolvimento.


O físico deste animal possuía rabo, pescoço e patas traseiras bastante compridas, enquanto as extremidades dianteiras de seu corpo eram curtas e pequenas. Na cabeça, o Dryossauro possuía grandes fossas oculares, indicadoras de boa visão.


A estrutura do esqueleto mostrava que o Dryossauro era um dinossauro bastante rápido, e que essa característica era sua única arma contra os Terópodes carnívoros. Por exemplo, seu rabo estava sempre ereto, permitindo o dinossauro manter o equilibrio durante as corridas.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Alossauro - Allosaurus



O Alossauro foi um grande dinossauro carnívoro que viveu no fim do período Jurássico, nos Estados Unidos e na Europa. Seu nome significa ''lagarto diferente''. O Alossauro faz parte da família dos Allosauridae, família composta por carnívoros bípedes. Fazem parte dessa família também o Giganotossauro e o Acrocantossauro. O Alossauro media de 9 à 12 metros de comprimento, e 4 metros de altura. Pesava algo entre 1,5 e 2 toneladas e era considerado o rei do Jurássico, um período ainda ''pobre'', se comparado ao Cretáceo. Por isso o Alossauro se destacava, conseguindo o posto de maior carnívoro de seu período.
Costumava caçar Saurópodes como o Apatossauro e o famoso Braquiossauro.

The Allosaurus was a big carnivore that lived during the late Jurassic period, in the USA and Europe. Its name means "different lizard". The Allousaurus is part of the Allosauridae family, composed by bipedal carnivores. Are also part of this family the Giganotosaurus and the Acrocanthousaurus. The Allosaurus measured from 9 to 12 meters length. It weighed around 1,5 and 2 tons and was considered the king of the Jurassic, a period still "poor", if compared to the Cretaceous. That's why the Allosaurus stood out, getting the place of biggest carnivore of the Jurassic.
It used to hunt sauropods like Apatosaurus and the famous Brachiosaurus.


Ficha técnica:

- Família: Allosauridae;
- Comprimento: 9 a 12 metros;
- Altura: 4 metros;
- Peso: 1,5 a 2 toneladas;
- Local: Estados Unidos e Europa;
- Período: Jurássico;

domingo, 10 de maio de 2009

Como Construir um Parque dos Dinossauros



Você terá que prestar muita atenção onde você ira construí-lo, para que não venha a ter problemas com dinossauros soltos. Você deve construí-lo em uma ilha, para que não tenham acesso ao continente, caso escapem. Apenas crie uma grande ilha, como fizeram em Dubai, e divida-a em 3 cercados: Um para dinossauros do Triássico, outro cercado para dinossauros do Jurássico e o último para dinossauros do período Cretáceo. Não se esqueça: Devem ser electrificadas, para garantir mais segurança à ilha.

Agora, crie uma incubadora dentro de cada um dos cercados. Dentro delas, os dinossauros crescerão, e poderão passar seus primeiros meses de vida dentro dela, para depois saírem, quando já estiverem maiores. Depois crie dois ''alimentadores'', que são máquinas de alimento. Uma delas, ira soltar pedaços de vegetais para herbívoros. A outra ira soltar animais para carnívoros comerem (Veados, vacas, bodes...)

Agora, certifique-se se os cercados possui o essencial: Lagoas e bosques para garantir o ambiente mais natural possível. Atenção: Não plante plantas tóxicas, ou poderá matar os dinossauros por causa das toxinas.

Fora dos cercados, construa um centro de visitantes, que é o local por onde os visitantes chegarão, de helicóptero. Não se esqueça dos heliportos.

Construa também lojinhas, bares, banheiros... Tudo para os visitantes passarem um ótimo tempo em seu parque. Está quase pronto. Só falta colocar construções e objetos que permitam que os visitantes fiquem o mais próximo POSSÍVEL dos dinossauros, como torres para ver os dinossauros de cima, e locais dentro dos cercados, protegidos, que permitam os visitantes ficarem bem próximos dos dinossauros. Com o essencial, você constrói o maior, melhor e mais incrível parque temático já visto pelo ser humano.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

Microraptor

Microraptor

O Microraptor foi um dinossauro, que media 60 centímetros de comprimento e 30 de altura. Seu nome significa “Pequeno Caçador”, pois era um carnívoro. Possuia muitas penas, e podia voar podendo caçar a vontade e mais facilmente suas presas. Pesava 2 quilogramas, e era parecido com o Arqueopterix.

Ele viveu no período Cretáceo, na China. Primeiro fóssil descoberto no ano 2000.

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Stiracossauro



O Stiracossauro foi um dinossauro que foi descoberto em Alberta, no Canadá. Foi um pequeno e espinhento herbívoro do Cretáceo, que possuia uma grande coroa de espinhos no pescoço que servia de proteção a ataques de carnívoros que viveram no mesmo local. Media 5,5 metros de comprimento e 1,5 metro de altura. Não era grande como o Tricerátops nem o Torossauro, parentes próximos. Seu peso chegava a 4 toneladas, o que parece pouco por ser um dinossauro que não era muito alto, más bastante comprido. Diferente do Tricerátops, possuia uma coroa de espinhos e não chifres (Possui apenas um chifre no focinho).

quarta-feira, 6 de maio de 2009

Seca ajuda a encontrar fósseis de animais pré-históricos



Na Argentina, uma seca prolongada ajudou especialistas a encontrarem fósseis de Gliptodontes, megaterio e um stegomastodon. Seres que viveram junto com o tigre dente de sabre, que também foi descoberto. Foram encontrados fósseis ''dentro de um rio'' seco pela seca, jamais vista por 70 anos. O rio que estaria ali seria o rio Salado, que secou e permitiu que os pesquisadores descobrissem os fósseis.Notícia do dia 6 de Maio de 2009.

domingo, 3 de maio de 2009

Anquilossauro



Dinossauro herbívoro que viveu na América do Norte, no período Cretáceo. Media cerca de 9 metros de comprimento e pesava 4 toneladas. Era um dinossauro grande que possuia uma armadura nas costas, para proteger-se dos grandes e pequenos predadores. A única parte do corpo desprotegida era sua barriga. O resto ele dava conta do recado. Era lento, más muito difícil de atacá-lo, pois era muito perigoso, pela sua armadura. Se os predadores o atacavam na cabeça ele protegia sua cabeça e se livrava do ataque iminente. Seu rabo como um chicote, podia quebrar ou romper a perna, ou o crânio de um grande predador, que eram muitos. O golpe da ponta de seu rabo, podia atingir forças de 2 toneladas, o que era fatal até para grandes carnívoros, como o Tiranossauro e o Albertossauro que viviam quase no mesmo local e tempo.

Acrocantossauro






O acrocantossauro era um grande dinossauro carnívoro que viveu no período Cretáceo, na


América do Norte. Media 10 metros de comprimento e 4 de altura. Pesava entre 3 e 4 toneladas, e possuia um crânio que media 1,3 metros de comprimento. Quase o mesmo comprimento do crânio do tiranossauro, que media 1, 4 a 1,5 metros de comprimento.


Pegadas gigantescas de acrocantossauros, foram encontradas no Texas, o que sugere que o acrocantossauro possuia grandes pés. Podiam ser capazes de derrotar um tiranossauro.

sexta-feira, 1 de maio de 2009

O Triássico






O período Triássico foi marcado pelos mais primitivos répteis, a maioria quadrúpede, que não eram tantos. Um exemplo de réptil que viveu no triássico é o Herrerassauro, um dinossauro carnívoro que viveu na Argentina e no Chile. Era bípede más não tão grande, medindo 3 metros de comprimento e 1 metro de altura.


A terra no período triássico era muito mais quente que a terra de hoje em dia, e a vegetação estava se recuperando da última extinção em massa, do Permiano.